nível intermediário

Music has long exerted unusual power over the scientific temperament. The 18th-century French mathematician Joseph Louis Lagrange proclaimed that he worked best to the sound of music. Einstein’s a vocational devotion to the violin is legendary.

The19th-century American chemist Charles Martin Hall was an accomplished pianist who, according to his sister, would rush to his piano whenever he encountered an intractable problem. Even “while playing with such charm and feeling”, she wrote, “he was thinking steadily of his work, and thinking the more clearly because of the music”.

Some scientists, indeed, have found music overly stimulating: in his later years Charles Darwin found concerts painful to attend because they set his mind off into “too rapid perambulations”. Dialogue, 2, 1991 – Fuvest

Responda e me envie as questões abaixo sobre este texto, dou-lhe um retorno sobre elas.

1. Charles Martin Hall tocava piano em que tipo de situação?

2. Qual o ponto de vista de Charles Darwin quanto aos concertos e por que?

17 comentários em “nível intermediário”

  1. Charles Martin tocava piano quando se deparava com um problema difícil de ser resolvido.
    Segundo Charles Darwin, os concertos requerem atenção demasiada devido a quantidade de informações musicais.

  2. Ainda, a segunda questão, eu trato da seguinte maneira:
    -Os concertos eram dolorosos (essa é a tradução literal, a ser entendida como extremamente difícil)/ de se assistir (ver)/ pois eles colocavam sua mente em um estado de “perambulações (divagações) muito rápidas (pois a sua mente entrava num estado/ pois passava por sua mente [nesse caso, seria traduzido mais interpretativamente do que literalmente, se houver liberdade de tradução]).

  3. txt traduzido por min
    Século 19 químico americano Charles Martin Hall foi um pianista que, de acordo com sua irmã, corria para seu piano quando ele encontrou um problema intratável. Mesmo “enquanto brincava com tal encanto e sentimento”, ela escreveu, “ele estava pensando constantemente de seu trabalho, e pensar mais claramente por causa da música”.
    mto mal expicado pois varias palavras n tem o sentido e alteram o texto

    1. Guilherme, olá!!!
      Olha, refaça sua tradução com dois novos pontos de vista:
      1. to play além de brincar também é interpretar e tocar.
      2.nem sempre o uso de uma preposição numa Língua é aproveitada com exatidão na tradução de uma outra Língua.
      Ex: thinking … of (de) em Português provavelmente nesta frase ficaria assim: pensando … em
      Abs.
      Raimundo

    2. “Século 19 químico americano Charles Martin” Acho que seria, para ser mais exato ” O químico americano do século 19 Charles Martin”.

  4. 1- Quando encarava um problema de difícil solução, pois a música o ajudava a pensar.
    2- Considerava doloroso de se assistir, pois sua mente divagava rapidamente.

  5. Raimuundo! tudo bem? rs estava “perambulando” por aqui estudando alguns textos, encontrei no google seu blog e por acaso vi um comentário rrsrsrsrs que doido, lembrei muito das aulas de teatro e o quanto eram engraçadas. Foi muito Bom! até mais. (acho que fui da turma julho/2013).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s